domingo, 8 de agosto de 2010

MESMO ASSIM....


Mesmo sabendo que suas mãos são cegas.
Suas carícias são meras.
E sua boca simples decepa...
É contínuo o desejo delas.

Tateando minhas vestes.
Surrupiando meus sonhos.
Saboreando minha carne.
E desejando sempre mais.

3 comentários:

  1. parabéns pelo conto ! vc é demaisssss... rose

    ResponderExcluir
  2. parabéns pelo conto ! vc é demaisssss... rose

    ResponderExcluir
  3. surrupiando meus sonhos....
    oie.... muito lindo:-)

    ResponderExcluir